quarta-feira, 31 de Agosto de 2011

VEM ESPÍRITO SANTO

Lucas 4, 31-37 – “a autoridade do Espírito Santo ”
Os ensinamentos de Jesus eram convincentes e as Suas ações concretas porque Ele era cheio do Espírito Santo. A Sua autoridade provinha do facto de que Ele pregava o que vivia e punha em prática o que ensinava. Ele conhecia o que ensinava e tinha a convicção do que falava, pois fora enviado pelo Pai para revelar ao mundo a Sua vontade. Ele não perdia tempo, como nós, a discutir nem argumentava com as pessoas que eram contrárias à Sua pregação. Conhecia profundamente as Escrituras assim como também as artimanhas do inimigo que tentava confundir as pessoas e as usava como sendo “donos” da verdade. Por isso, não demonstrava dúvidas e a Sua vida era o próprio Evangelho. A partir d´Ele as coisas aconteciam conforme Ele pregava, não vacilava e, consequentemente, até os demónios O reconheciam e Lhe obedeciam. Os espíritos maus eram-Lhe submissos, porque Ele tinha intimidade com o Pai e confiava em todas as instruções que recebia para vencer o Inimigo. Ele tinha plena consciência da Sua missão, tinha firmeza e poder. Ele não agia como nós, que às vezes, fazemos as coisas sem convicção, com medo, inibidos e terminamos por dar testemunho contrário dos ensinamentos evangélicos. Com efeito, nós podemos também ter consciência de que quando falamos em Nome de Jesus, nós recebemos d´Ele a autoridade pelo poder do Espírito Santo que age em nós. A fé e a coerência da nossa vida em conformidade com a Palavra é que nos farão também ter autoridade em tudo o que pregamos. Por isso, não podemos ter dúvidas no anúncio do Evangelho. Quando não temos convicção do que falamos e nos intimidamos é porque não deixamos o Espírito Santo manifestar-Se por nosso intermédio. A nossa pregação, portanto, deve ser impregnada pelo poder do Espírito Santo. Aí então, até os espíritos maus reconhecerão que estamos a falar em Nome de Jesus, e, por isso, se calarão. - Como tem transmitido o Evangelho às pessoas? Fala e vive? - Você tem autoridade sobre os “espíritos maus”? O que lhe falta para que isto aconteça? – Acredita que o poder de Deus pode remover montanhas e levar esperança aos que estão sobre a sombra do mal? – Assume toda a Palavra em nome de Deus? Se assim é, então, aprendeu a enfrentar gigantes. Grandes maravilhas o Senhor fará com você. Amém!

Sem comentários:

Enviar um comentário